A praga dos tais “hoax”

20abr15

hoax

Nas últimas 24 horas recebi de quatro pessoas diferentes mensagens a respeito de um estudo que condena o consumo do refrigerante Fanta Uva, em razão deste conter supostamente três elementos químicos: Fenofinol, Almeído e Voliteral (esse último tem até nome de remédio). Imensa mentira; é mais uma farsa que circula pelo mundo virtual e que nos faz perder tempo. Gostaria de descobrir a razão para alguém se dispõe a inventar esse tipo de coisa, que não acrescenta absolutamente nada. Na verdade esse texto, mal escrito por sinal, é o mesmo que circulou a partir de 2006, reeditado em 2007 e depois em 2010 e 2013. Primeiro falava do refrigerante Dolly, depois do Kuat. Parece que ganhou uma nova versão: agora chegou ao WhatsApp. O que me fez escrever esse post foi ter recebido de quatro pessoas esclarecidas. Impressionante como o ser humano tende a acreditar em coisas absurdamente idiotas antes de procurar alguma informação. Isso já foi até falado em uma rádio. Virou notícia, como se fosse verdade.
Como tenho a mania de checar informações, pesquisei na internet. Só encontrei referências em sites que desvendam essas tais “lendas urbanas” e por incrível que pareça, em um grupo de discussão sobre procedimentos do Ministério da Saúde – ou algo assim, no qual uma pessoa “revoltadíssima” escreveu que “o governo deveria tomar providências urgentes”, acusando os técnicos de “negligentes”. Minha pesquisa, claro, começou pelos três “elementos”, que sequer existem. E ao fazê-la, individualmente por cada “componente”, fui levado aos mesmos sites que desvendam esses “hoax”.
Pois é, o nome que se dá a isso, no mundo da internet, é “hoax”, que na tradução literal do inglês para o português pode ser “engano”, “farsa”, “trote”, “embuste”, ou algo assim. Pois bem, esses tais “hoax” viraram uma febre com o advento da internet, substituindo as antigas lendas urbanas. A última que lembro era a respeito de pessoas que estariam entrando em cinemas portando seringas cheias de sangue com HIV positivo, para infectar desavisados. Na época do falecido Orkut os “hoax” ganharam o nome de virais, e no Facebook são como rastilho de pólvora, mas também podem ser distribuídos por e-mail e agora WhatsApp. Além dos que falam sobre supostos estudos científicos que jamais existiram, há os que pedem ajuda financeira para tratamentos de saúde; os que alardeiam a distribuição de R$ 0,05 centavos por cada compartilhamento e até os que anunciam a distribuição de laptops e tablets. (Aqui vão alguns links a respeito: http://www.quatrocantos.com/lendas/286_fanta_uva.htm e http://nick-style.com.br/hoax-no-facebook/).
Todos eles são mentirosos e nos links postados acima será possível ver alguns que circularam e ainda circulam. Não confunda com spams ou malwares, cujo objetivo é outro.
A questão toda é a incrível capacidade das pessoas em acreditar de forma cega em coisas que não existem. Chego a pensar que os marketeiros de algumas campanhas políticas (e não quero começar uma discussão sobre tendências e ideologias políticas aqui) se aproveitam desse comportamento para balizar suas estratégias. Quanto mais absurdo e mentiroso, mais as pessoas acreditam. Esse sobre o refrigerante, então, é impressionante. Apesar de absurdo, o Hospital das Clínicas, citado, emitiu uma nota desmentindo o atendimento às supostas 23 pessoas que teriam tido problemas renais por causa do refrigerante.
Imaginem a imensa perda de tempo, o desvio de esforço para desmentir; o tempo gasto por outras pessoas em buscar informações que pudessem comprovar, ou não; o tempo que levei em uma pesquisa (embora rápida), na internet e para escrever esse texto; e o seu, de ler a respeito disso, quando poderia estar fazendo outra coisa mais produtiva. Ainda bem que alguém, com tempo e paciência, pesquisou isso antes e publicou em algum site. Caso contrário, eu teria muito mais trabalho… enfim, essa porcaria que vive enchendo o meu Facebook (só que eu oculto e denuncio todos) e agora o WhatsApp, não leva a absolutamente. Bem que as pessoas poderiam ter um pouco mais de zelo quando forem enviar alguma coisa aos seus amigos e contatos. Já ajudaria bastante.

Anúncios


2 Responses to “A praga dos tais “hoax””

  1. 1 Dhorlup Kavalsh

    É isso aí! concordo plenamente!

    • Obrigado pela opinião e desculpe pela demora na resposta!!! Não tenho andado por aqui, mas estou me esforçando para retomar o blog.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: